Ferramentas Pessoais
Acções do Documento

Ensino Secundário é caro para o governo

Maputo, 25 Dez (AIM) – O Ensino Secundário Geral (ESG), em Moçambique, tal como está organizado actualmente afigura-se caro para o Governo e para o país por envolver custos de alojamento e de livros e outras transações incluindo o pagamento de professores e funcionários.

O facto vem inserido no Plano Estratégico de Educação e Cultura (PEEC), no qual se constata igualmente que há grandes diferenças salariais entre os professores do ensino primário e secundário.

O salário médio no Ensino Secundário Geral (ESG1) é cinco vezes mais alto do que os do Ensino Primário do Primeiro Grau (EP1), e o do Ensino Secundário Geral (ESG2) é seis vezes mais altos. Estes níveis salariais, segundo o documento, impõem graves impedimentos a capacidade do Governo de financiar um sistema de ensino secundário público em rápida expansão.

Apesar destes salários relativamente altos, alguns professores deste nível de ensino abandonam os seus postos em troca de actividades bem remuneradas, porque tal como no ensino primário a moral e motivação são baixos.

O documento reconhece a existência de vários factores que contribuem para este fenómeno como é o caso de salários mais altos pagos pelo sector privado numa economia em rápida expansão com uma significativa falta de mão de obra qualificada.

A falta de condições de trabalho que regista em muitas escolas e as limitadas oportunidades de desenvolvimnento profissional funcionam como factores de repulsão que de atracção a novos quadros para este nível de ensino.

Uma preocupação adicional que se acresce a estes fenómenos é que se espera que a escassez de professores aumente de forma dramática devido ao impacto do HIV/SIDA.

O plano reconhece a falta de dados reflectindo a realidade na formação de professores tal como no ensino primário, mas avança a necessidade de se realizar um estudo que traga uma informação fiável sobre o impacto que o HIV/SIDA poderá vir a ter nos professores e nos alunos para mitigar as suas consequências.

A maior preocupação neste momento está virada para os internatos que não oferecem condições de saúde adequadas, exacerbando um alto risco de contaminação com o vírus do HIV/ SIDA.

« Novembro 2014 »
Do
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30
INTRANET


Quem pode aceder?
Esqueceu a sua senha?