Ferramentas Pessoais
Acções do Documento

Instituto comercial inaugura restaurante Didáctico

Maputo, 30 Ago. O Vice-ministro da Educação, Itai Meque, inaugurou hoje um Restaurante Didáctico no Instituto Comercial de Maputo (ICM), na capital moçambicana, que constitui uma das oficinas pedagógicas desta instituição do ensino para as especialidades de Restaurante e Bar do curso de Hotelaria e Turismo

Com esta iniciativa os estudantes do nível médio terão a possibilidade de desenvolver habilidades no “saber fazer”, de modo a adquirir competências que lhes permitirão entrar com segurança no mercado de trabalho como empregados ou empreendedores.
O Restaurante Didáctico, que resulta de um financiamento do governo da Itália no valor de sete milhões de meticais (cerca de 233 mil dólares norte-americano ao câmbio corrente), vai permitir aos estudantes realizarem as suas aulas práticas num ambiente semelhante ao que irão enfrentar na vida real, ao mesmo tempo que geram alguma receita para a sustentabilidade desta instituição de ensino.
Falando durante o evento, o vice-ministro explicou que “para estimular o desenvolvimento turístico e encarar os desafios a nível global, o país precisa de promover um turismo competitivo e sustentável”.
Aliás, o surgimento de grandes empreendimentos em Moçambique, associados ao desenvolvimento de recursos naturais e riqueza turística do país, provoca uma evolução acelerada da estrutura da indústria hoteleira e a consequente demanda de recursos humanos competentes e estratégicos.
No que concerne ao uso do restaurante a longo prazo, Meque exortou a direcção e alunos o seu uso sustentável.
“À direcção do Instituto, professores e aos alunos reiteramos a necessidade do uso sustentável e implementação rigorosa do plano de manutenção preventiva deste tesouro”, disse.
Por seu turno, o Vice-Ministro italiano do Desenvolvimento Económico, Carlo Calenda, disse que Moçambique pode oferecer oportunidades únicas e excepcionais para o desenvolvimento do turismo desde que possa contar com recursos humanos qualificados e competentes, capazes de lidar com sucesso a concorrência internacional e oferecer serviços de qualidade.
“Uma menção especial merece o sector do turismo, que se baseia não só na venda de produtos, mas sobre a valorização de bens imateriais como a paisagem, a cultura, a arte, e que dá benefícios directos e indirectos a todo o tecido social de um país,” disse Calenda
Para o efeito, o país precisa de uma colaboração estreita entre o sistema de ensino das escolas profissionais e os operadores económicos.
Font: AIM

« Outubro 2014 »
Do
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031
INTRANET


Quem pode aceder?
Esqueceu a sua senha?