Ferramentas Pessoais
Acções do Documento

Governo cria Bolsa de Mercadorias

Maputo, 04 Set. (AIM) – O governo moçambicano decidiu hoje criar a Bolsa de Mercadorias de Moçambique (BMM), que se pretende venha a responder aos actuais constrangimentos de vária ordem que afectam o sector de produção agrícola.

De entre estes constrangimentos, segundo o Ministro moçambicano da Indústria e Comércio, Armando Inroga, destacam-se, essencialmente, os custos de transacções, riscos na agricultura associados aos resultados negativos da produção, elevadas perdas pós-colheita e falta de financiamento no sector agrícola.
Inroga explicou que a BMM é um mecanismo de operacionalização do Plano Estratégico do Sector Agrícola, no que diz respeito ao aumento da produção, acesso aos mercados nacionais e regionais e desenvolvimento de instituições que dinamizem a agricultura no país.
“Com este instrumento, acreditamos que estaremos a contribuir para a redução da pobreza, que é o primeiro Objectivo de Desenvolvimento do Milénio (ODM)”, disse Inroga, falando a jornalistas no final da sessão do Conselho de Ministros.
De acordo com o Ministro, a BMM é um local centralizado onde compradores e vendedores se encontram para transacções de produtos agrícolas de uma forma organizada, com o apoio de sistemas integrados e regras de jogo transparentes.
A implementação da bolsa, orçada em 600 milhões de meticais (um dólar vale cerca de 28 meticais), vai ser gradual. Neste contexto, serão priorizadas as regiões com grande potencial agrícola.
A execução deste projecto compreende três fases, mas se espera que as operações da bolsa possam arrancar antes do final de 2013.

« Outubro 2014 »
Do
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031
INTRANET


Quem pode aceder?
Esqueceu a sua senha?