Ferramentas Pessoais
Ir para o conteúdo. Ir para a navegação

Portal do Governo de Moçambique

Secções
Você está aqui: Entrada NOTÍCIAS Política Dezembro 2008 Autárquicas: confirmadas vitória da Frelimo e seus candidatos em 41 autarquia e segunda volta em Nacala-Porto
Acções do Documento

Autárquicas: confirmadas vitória da Frelimo e seus candidatos em 41 autarquia e segunda volta em Nacala-Porto

Maputo, 05 Dez (AIM, adaptado) – Os resultados finais das terceiras eleições autárquicas, realizadas a 19 de Novembro último, divulgados ontem, em Maputo, pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) confirmaram a vitória da Frelimo e seus candidatos em 41 autarquias. Os resultados ditaram ainda a necessidade de realização de uma segunda volta para a eleição do presidente do Conselho Municipal de Nacala Porto, uma das seis autarquias da província nortenha de Nampula.

A segunda volta resulta do facto de nenhum dos quatro candidatos ter superado a fasquia de 50 por cento e mais um, condição legal para ser considerado vencedor.

Com efeito, os dois primeiros candidatos, nomeadamente o da Frelimo, Chale Ossufo, e o da Renamo, Manuel dos Santos, situaram-se em 49,84 e 47,81 por cento, respectivamente.

O candidato da Frelimo obteve 22.736 votos, de um total de 44.208 votos válidos, enquanto o seu adversário mais directo, o candidato da Renamo, arrecadou 21.812 votos.

Segundo os mesmos dados, ditados pela CNE, o número de votos de 19 de Novembro confirmam a vitória do candidato independente para o Município da Cidade da Beira, Daviz Simango, que superou o candidato da Frelimo, Lourenço Bulha, que foi o segundo mais votado de um total de cinco concorrentes, por uma diferença de 34.731 votos, num universo de 123.578 votos válidos.

Simango, expulso da Renamo na véspera da apresentação das candidaturas para estas eleições, 61.61 por cento, de um total dos votos válidos.

Estes resultados confirmaram a derrota do candidato da Renamo, Manuel Pereira, que apenas conseguiu escassos 2.66 por cento, isto é 3.316 votos. O número de votos nulos foi de 3.750, dos quais foram validados 959, insuficientes para alterar o resultado final.

Para a Assembleia Municipal a Renamo perdeu a governação da Beira a favor da Frelimo. Com efeito, a Frelimo obteve 51.374 votos (41.51 por cento), percentagem que lhe facultou ocupar 19 assentos na Assembleia Municipal, contra os 17 da Renamo, que conseguiu 46.053 votos (37.21 por cento). Neste Município há assinalar o facto de todos os outros concorrentes terem conseguido eleger pelo menos um membro da Assembleia Municipal.

Assim, o Partido para a Paz, Democracia e Desenvolvimento (PDD), fez eleger um membro ao conseguir 2.823 votos, correspondentes a 2.28 por cento, o mesmo aconteceu com o Partido Independente de Moçambique (PIMO), que vai ocupar também um assento naquele órgão legislativo municipal.

O Grupo para a Democracia da Beira (GDB) teve um desempenho assinalável ao conseguir sete mandatos naquele órgão, tendo alcançado 15.62 por cento correspondentes a 19.333 votos.

Fora estes dois Municípios, os restantes 41, segundo a deliberação da CNE, a Frelimo e os seus candidatos a presidência dos Municípios foram os vencedores, na maioria dos casos de forma confortável.

Desde modo, a Frelimo conseguiu a presidência dos municípios de Lichinga, Cuamba, Marrupa e Metangula, na província do Niassa; Pemba, Montepuez, Mocimboa da Praia e Mueda (Cabo Delgado); Nampula, Ilha de Moçambique, Angoche, Monapo e Ribaue (Nampula); Quelimane, Mocuba, Gurue, Milange eAlto Molocue (Zambézia); Tete, Moatize, Ulongue (Tete); Chimoio, Manica, Catandica e Gondola (Manica); Dondo, Marromeu e Gorongosa (Sofala), Inhambane, Maxixe, Vilanculos e Massinga (Inhambane); Xai-Xai, Chokwe, Chibuto, Manjacaze e Macia (Gaza); Matola, Manhiça e Namaacha (Maputo-Província) e na Cidade de Maputo. Contudo, perdeu a presidência da Beira, enquanto para o de Nacala poderá esperar pela segunda volta.
« Dezembro 2014 »
Do
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
INTRANET


Quem pode aceder?
Esqueceu a sua senha?