Imprensa

Açúcareira de Chemba pronta em novembro próximo

Açúcareira de Chemba pronta em novembro próximo

As obras de construção da fábrica de açúcar, em curso desde Abril do ano passado, no distrito de Chemba, em Sofala, centro de Moçambique, terminam em Novembro próximo.

Com uma capacidade instalada de 50 toneladas de açúcar orgânico por dia, o empreendimento, pertencente a um grupo denominado Ecofarma Moçambique Lda, ocupa uma área de produção da cana sacarina avaliada em 3 490 hectares.

“Até ao momento, como podem ver, os trabalhos estão quase prontos. Já se atingiu 90 por cento da execução das obras. A maior parte das áreas de produção também está coberta”, disse esta quarta-feira ao “Diário de Moçambique” o director do Serviço Distrital de Actividades Económicas de Chemba, Emanuel Mandava.
“Portanto, o fabrico do açúcar irá começar assim que as obras terminarem”, garantiu Mandava, para quem os 3 490 hectares estão repartidos em duas secções, sendo que 1990 hectares estão reservados, exclusivamente, para a fábrica e 1500 restantes serão explorados através de cooperativas.
“Neste momento, temos duas cooperativas com DUAT (Direito de Uso e Aproveitamento de Terra), cujos espaços estão em limpeza. No próximo ano temos perspectivas de constituir mais uma cooperativa”, assegurou.
As associações são compostas por 150 membros cada.
Segundo o jornal, neste momento, estão envolvidos, directamente, na edificação do empreendimento e em outras tarefas 579 trabalhadores, oito dos quais estrangeiros. A maior parte desta força de trabalho foi recrutada localmente.
Embora sem relevar o montante envolvido nas obras, Mandava disse que quando tudo estiver no ponto a empresa prevê contratar 300 trabalhadores efectivos.
Com a entrada em funcionamento da unidade de Chemba, Sofala contará com três empresas açucareiras em actividade, já que estão em actividade as de Moçambique, em Mafambisse, Dondo e de Sena, em Marromeu. Continua por reconstruir a do Búzi.
(AIM)