Imprensa

GCCC Manda deter Paulo Zucula, José Viegas e Mateus Zimba

GCCC Manda deter Paulo Zucula, José Viegas e Mateus Zimba

O Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC) mandou deter esta quarta-feira o ex-ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, o ex-Presidente do Conselho de Administração das Linhas Aéreas de Moçambique, José Viegas e o antigo gestor da petroquímica sul-africana Sasol, Mateus Zimba.

Os três antigos dirigentes são indiciados em conexão com actos de corrupção na compra de duas aeronaves da Embraer, no Brasil, para as Linhas Aéreas de Moçambique (LAM).
A PGR garante que cumpriu todas as formalidades legais para a detenção de Zucula, Viegas e Zimba.
Decorrido ano e meio de investigações, dentro e fora do país e cumpridas todas as formalidades legais, foram hoje detidos três arguidos envolvidos no processo em causa, refere a PGR em comunicado.
Durante a investigação a PGR teve que accionar mecanismos de assistência legal para aprofundar as investigações, mandando cartas rogatórias às autoridades de São Tomé e Príncipe, Brasil, Portugal, Estados Unidos, Reino Unido e França.
É neste contexto que foram emitidas sete cartas rogatórias dirigidas às autoridades centrais de Portugal, São Tomé e Príncipe, Brasil, Estados Unidos da América, Reino Unido (Isle of Man) e França, refere o documento.
Há vários dias que circulavam notícias nas redes sociais e em alguns órgãos de informação anunciando a eminência da detenção dos arguidos.
O escândalo foi despoletado pelo Departamento de Justiça dos EUA, ao divulgar um caso envolvendo a Embraer, a fabricante brasileira de aviões, que terá pago subornos na ordem de 800 mil dólares aos três arguidos. O antigo director da Petrolífera Sasol em Moçambique é considerado como sendo a pessoa que actuou como consultor no negócio de venda de duas aeronaves Embraer à LAM.
Segundo o departamento de Justiça dos Estados Unidos da América, eles teriam pedido 1 milhão de dólares, mas só receberam 800 mil dólares de comissão da empresa Embraer para adjudicarem a compra de duas aeronaves.