Imprensa

Gondola: desmantelada quadrilha de assaltantes e violadores de mulheres

Gondola: desmantelada quadrilha de assaltantes e violadores de mulheres

A polícia moçambicana acaba de neutralizar uma perigosa quadrilha que se dedicava a assaltos em residências e violação sexual na vila de Gondola, na província de Manica, centro de Moçambique.

Trata-se de um grupo composto por seis indivíduos, sendo duas mulheres, por sinal irmãs com respectivos namorados, e dois amigos.

Os homens desdobravam-se na calada da noite em operações de saque nas residências, enquanto as mulheres tinham a tarefa de guardar os bens adquiridos durante as incursões.

Os crimes eram cometidos com recurso a catanas, machados, varões aguçados e outros instrumentos pontiagudos através dos quais, por vezes, desferiam golpes às vítimas em caso de resistência.

Em declarações a imprensa, Jone Alfredo William, de 40 anos de idade, confessou o crime, tendo afirmando que pratica a actividade há vários anos. Explicou que rouba em residências principalmente bens que se encontram nas varandas. Algumas vezes arrombava portas e janelas para subtrair bens como televisores, DVDs, telemóveis e outros electrodomésticos.

Comecei a roubar a muito tempo. Parei durante algum tempo e retomei em Setembro passado com esses meus amigos. Minha namorada e a irmã também detida é que guardava os bens. Só violamos mulher uma vez. Nunca mais voltamos a fazer, contou William.

Entretanto, a porta-voz da Polícia da República de Moçambique PRM), em Manica, Elsídia Filipe, disse que a detenção da quadrinha foi possível graças a denúncias feita pelos residentes da vila de Gondola.

Segundo a fonte, a polícia iniciou um trabalho de busca que culminou com a recuperação de vários bens que estavam escondidos em duas residências.

Investigações feitas levaram-nos a descobrir que os bens estavam escondidos em duas casas que são das namoradas de dois dos integrantes do grupo. Encontramos muitos televisores e outros electrodomésticos para além de telemóveis e bicicletas. É uma quadrilha perigosa composta por elementos que várias vezes cumpriram penas em diversas cadeias da província”, disse.

A porta-voz assegurou que já foi lavrado um processo e os envolvidos serão entregues ao tribunal para serem responsabilizados pelos crimes cometidos.

Já temos peças do expediente montado e serão entregues ao tribunal para que esses indivíduos sejam responsabilizados pelos crimes cometidos, garantiu a fonte, apelando a população para que continue vigilante e a colaborar com a corporação no combate ao crime.