Presidência da República

“Deve se tomar medidas enérgicas contra a corrupção” – Presidente da República

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi,defendeu hoje a necessidade de medidas cada vez mais reforçadas contra a corrupção, uma realidade que tem estado a lesar o Estado moçambicano.

A orientação constitui uma das instruções deixadas ao governo da província de Manica pelo Chefe de Estado, no término, hoje, da Visita Presidencial de três dias a esta província, durante a qual interagiu com as populações dos distritos escalados, visitou unidades sócio-económicas, tendo como foco a monitoria do seu programa de governação.

Falando a jornalistas que fizeram a cobertura da visita durante a Conferência de Imprensa, o Presidente Nyusi considera preocupante, a questão da corrupção, que se faz sentir em todo o país, daí que, no caso de Manica, orientou aos administradores distritais e directores no sentido de cada um saber como se manifesta o mal e, afirmou que há casos e exemplos concretos que devem ser avaliados e, depois, tomar medidas.
Neste exercício, segundo Nyusi, não se vai a caça do que se imagina que deve ser, “mas as coisas surgem: cobranças ilícitas, mesmo o roubo de medicamento, ou privação de vida de alguns reclusos, ou o jogo de compra de favores nalguns concursos”, denunciou o Chefe do Estado.
Destaque ainda vai para a recomendação aos municípios e distritos no sentido de terem a cultura de colecta de receitas para as respectivas áreas de jurisdição, porquanto é da receitas que se vive. Aliás, no rol das recomendações, o Chefe de Estado apontou também a necessidade de a província de Manica capitalizar as boas condições de que detém à produção de leite para o consumo.
“A província de Manica tem bases fortes para poder embarcar nessa área. Temos de fazer investimentos para ver se, gradualmente, o leite entra no vocabulário de produção”, disse o Presidente Nyusi, para quem a província poderá ser pioneira no projecto de lacticínios.
O estadista moçambicano deixou orientações também em relação a exploração sustentável de recursos naturais, o processo de reconciliação nacional, o combate à doenças endémicas, entre outras áreas.
Numa avaliação geral da visita, Nyusi elogiou o facto de a província, apesar de ter enfrentado, nalgum momento, algumas adversidades como o conflito armado, ter no entanto conseguido produzir o suficiente, tanto para o seu consumo, assim como para a comercialização.
“O balanço que fazemos é positivo, as orientações que deixamos estão a altura de serem cumpridas nesta província e provamos que há um trabalho nesse sentido”, disse o Presidente, sublinhando que “saímos com a esperança de que vamos ter um boa campanha agrícola 2017/2018”.
Durante a sua visita, Nyusi escalou sucessivamente os distritos de Tambara, Guro, Manica, Gondola e a Cidade de Chimoio, a capital provincial.