Presidência da República

Presidente da República orienta comício em Chiuanjota

Presidente da República orienta comício em Chiuanjota

Muembe (Niassa), 28 de Julho de 2018 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi,orientou hoje, um comício popular na localidade de Chiuanjota, posto administrativo de Chiconono, no distrito de Muembe, em Niassa.

Intervindo no local, o Chefe do Estado agradeceu a recepção calorosa e entusiástica da populaçã, assim como o empenho da população na produção, que, segundo o estadista, é uma grande contribuição para o desenvolvimento do distrito, da província e do país em geral.

O Presidente Nyusi afirmou que foram ouvidas as mensagens deicxadas pela população, como a necessidade de mais estradas, mais água e energia para o distrito, assim como meios circulantes para os serviços sociais e económicos, como ambulancia e viatura para a policia, incluindo a necessidade da regularização da pensão dos combatentes.

O Chefe do Estado prometeu fazer esforços para a alocação de uma ambulância ao distrito, pois, segundo ele, o aumento populacional assim o determina. Sobre a escola, o Presidente da República anunciou que para o ano vai se construir mais 10 salas para se elevar a escola local para Escola Secuendária Geral Completa.

“nets avisita viemos com três viaturas da Polícia, e uma delas está alocada ao distrito de Muembe, para ajudar na contenção dos índices de criminalidade. Apelamos também à população para aumentar os níveis da vigilância no distrito, de modo a desencorajar os malefeitores que perturbam a ordem”, disse.

O Presidente Nyusi apelou também à população para eliminar as queimadas descontroladas, pois é nas florestas que se tira os meios necessários para o dia a dia da população, como estacas e lenha, e que a terra queimada já não serve para a produção e isso pode trazer fome.

“Continuemos a produzir, aumentando a produção e a produtividade, pois isso ajuda na poupança das receitas públicas, uma vez que com uma produção autossuficiente não importamos comida, e nos servimos da nossa própria produção”, explicou o estadista.