Imprensa

Moçambique/Defesa: Presidente Nyusi encerra curso de sargentos das FADM em Boane

Moçambique/Defesa: Presidente Nyusi encerra curso de sargentos das FADM em Boane

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi, procedeu, na última sexta-feira, ao encerramento do 11º curso de Formação dos Sargentos e do segundo curso complementar dos Sargentos do Quadro Permanente.

Intervindo na ocasião, o Presidente Nyusi disse que os sargentos têm a obrigação de responder sem hesitação e nem contemplações os actos terroristas de Cabo Delgado e os ataques protagonizados pela Junta Militar na zona centro do país.

"É na formação onde devem brotar ideias para melhorar a nossa capacidade de organização, como forma de vencermos os desafios através da arte e ciência militares. Exige-se da Escola de Sargentos mais dinamismo na formação de sargentos, baseado num currículo actualizado e ajustado aos métodos e técnicas de combate ", disse o estadista moçambicano.

Para o Chefe do Estado, as Forças de Defesa e Segurança devem fazer face ao 'modus operandi' de qualquer inimigo, tendo como estudo de caso o combate sem contemplações aos terroristas que assassinam populações de forma hedionda e pilham os seus bens em Cabo Delgado.

Na mesma ocasião o Presidente da República ordenou às Forças de Defesa e Segurança a agirem sem contemplação no combate aos insurgentes e à auto-proclamada junta Militar da Renamo, que actuam nas províncias de Cabo Delgado, Manica e Sofala.

"A situação exige de vós, como guardiões e defensores da nação e do país, o aprimoramento da noção e da missão para continuarmos firmes nos desafios que nos colocam. Esta cerimónia marca um fim de uma etapa da vossa formação, abrindo consequentemente uma nova página para a vossa vida profissional", explicou o Comandante-chefe da Forças de Defesa.

O chefe do Estado incentivou a direcção da escola a aprimorar as técnicas de formação, visando responder aos actuais níveis de actuação dos criminosos nas regiões norte e centro do país.
"Como jovens, daqui em diante têm grandes desafios por cumprir, dependendo das missões que vos forem incumbidas na nação moçambicana. Tenham sempre presente os valores que guiam as Forças Armadas de Moçambique (FADM), o sentido e dimensão de unidade nacional, da pátria e da abnegação e da entrega pelo bem do nosso povo", sublinhou.