Imprensa

Moçambique com um caso confirmado do COVID-19

Moçambique com um caso confirmado do COVID-19

Moçambique tem o primeiro caso confirmado de Coronavírus. A informação foi avançada pelo Ministro da Saúde, Armindo Tiago.

Numa conferência de imprensa realizada na tarde de domingo, o Ministro revelou que o cidadão infectado pelo Coronavírus é de nacionalidade moçambicana e tem acima de 75 anos de idade. O mesmo regressou do Reino Unido nos meados deste mês e acusou positivo ao teste do Coronavírus hoje. "Estamos a partilhar a informação. Como dissemos no passado, o Governo de Moçambique é o primeiro a dar informação sobre o COVID-19", afirmou Armindo Tiago, acrescentado que o diagnóstico ao moçambicano infectado foi realizado pelo Instituído Nacional de Saúde.

De acordo com o Ministro da Saúde, neste momento, o sujeito infectado encontra-se com sintomatologia ligeira e está em isolamento domiciliar, pois o caso ainda não é para internamento. Ora, sem dizer de que cidade ou província é o homem infectado, o Ministro esclareceu que existem hospitais para receber doentes com Coronavírus em casos graves e que estar infectado não é sinónimo de internamento hospitalar.

Neste momento, Armindo Tiago aconselha que os moçambicanos cumpram as medidas de higiene pessoal e colectiva anunciadas recentemente pelo Presidente da República e que não entrem em pânico. Até porque as probabilidades de recuperação dos infectados pelo COVID-19 são grandes: "80% dos indivíduos que eventualmente vão ter a doença, terão sintomas ligeiros e não será necessário o seu internamento em unidades sanitárias. 20%, sim, precisarão de internamento. Então, todos os processos que definem a gravidade dos infectados já existem nos nossos protocolos. Quando tivermos um caso que necessite de internamento, diremos aos órgãos de comunicação".

Até hoje, foram rastreadas 338 427 pessoas provenientes de países com COVID-19. Desse universo, 1248 passageiros estiveram em quarenta. Actualmente, permanecem em quarentena cerca de 600 pessoas.

Nos últimos dias, o país testou 46 casos suspeitos, dos quais 45 deram negativos. O único caso positivo é do cidadão com mais de 75 anos de idade.

(AIM)