Imprensa

Neutralizados dois falsos agentes da PRM em Manica

Neutralizados dois falsos agentes da PRM em Manica

A polícia moçambicana (PRM) deteve, no espaço de uma semana, dois jovens falsos membros da polícia que actuavam no distrito de Vanduzi, na província central de Manica.

Os indivíduos caíram nas malhas da corporação em circunstâncias diferentes depois de serem denunciados por populares daquela região e, na posse destes, foram encontrados pares de uniforme e outros equipamentos da polícia que eram usados pelos supostos malfeitores para prática de vários crimes. 

Segundo apurou a AIM, um dos detidos era membros das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), desmobilizado em 2005. Trata-se de Jorge Jeque, de 34 anos de idade, que outrora pertenceu a força de fuzileiros navais. 
Este fez-se passar por membro da polícia, vestindo uniforme da unidade de guarda-fronteiras, com objectivo de extorquir a população do distrito de Vanduzi e outras regiões circunvizinhas. 
A neutralização deste cidadão ocorreu na via pública trajando o referido fardamento policial. 
Falando a jornalista, Jorge Jeque contou ter adquirido o uniforme policial em 2005 quando ainda se encontrava afecto a forças navais e guardou em sua casa durante muitos anos.
“Adquiri a farda quando ainda estive no exército. Guardei em minha casa porque gosto. Há dias, depois de consumir álcool, vesti e fui encontrado pela polícia. Nunca cometi crime. Apenas gosto desse uniforme policial, só isso”, afirmou. 
Falando esta-terça-feira, Vandúzi, a porta-voz da PRM, em Manica, Elsídia Filipe, explicou que a neutralização dos dois indivíduos foi graças a denúncias que a população fez à corporação sobre existência de indivíduos que se faziam passar por membros da polícia para roubar aos cidadãos. 
“Informaram-nos que circulavam alguns indivíduos trajados à polícia. Fizemos um trabalho para perceber quem eram e constatamos que estávamos perante uma situação em que eram falsos. Fizemos diligência e, há dias, neutralizamos um. Encontramos a farda no interior da sua residência”, disse a porta-voz. 
“Na mesma semana capturamos o segundo que estava a passear na via publica fardado. O primeiro já foi encaminhado ao tribunal, enquanto para este último foi lavrado um processo que segue seus trâmites”, afirmou.
Num outro desenvolvimento, Elisídia Filipe revelou que a PRM deteve um cidadão na posse de cinquenta panelas de fabrico caseiro feitas de alumínio. Presume-se que essas panelas tenham sido feitas com recurso a material roubado à Empresa Electricidade de Moçambique (EDM). 
“Neste momento, decorre um trabalho para apurar se essas panelas são ou não fabricadas com material roubado. Por isso, este cidadão está na nossa unidade policial para um trabalho de investigação. Se ele provar que não se trata de roubo será colocado em liberdade, caso não, será penalizado. A ideia é tentar travar o roubo de cabos e outro material eléctrico', afirmou a porta-voz.
(AIM)