Imprensa

Primeiro-Ministro recomenda aperfeiçoamento do controlo interno da execução orçamental

Primeiro-Ministro recomenda aperfeiçoamento do controlo interno da execução orçamental

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, afirmou, esta terça-feira, em Maputo, que o governo vai continuar a aperfeiçoar o processo de controlo interno para garantir a transparência na execução orçamental, financeira e patrimonial do estado.

O governante moçambicano exortou os vários sectores para redefinirem as prioridades que tenham como foco o desenvolvimento geográfico equitativo dos activos humanos e dos recursos disponíveis no país.

Carlos Agostinho do Rosário teceu estas considerações ao conferir posse a tres directores-gerais e ao inspector-geral das finanças.

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, pediu a Emanuel Mabumo, novo inspector das finanças, a verificação atempada dos processos de controlo interno.

O governante conferiu posse aos directores-gerais do Instituto do Algodão e oleaginosas, Yolanda Gonçalves, e do Instituto de Amêndoas, Ilídio Bande.

Carla Caomba vai dirigir o instituto de bolsas de estudo.

A missão recomendada é imprimir transparência na concessão de bolsas de estudo observando as prioridades do país. (RM)