Imprensa

SADC defende acção colectiva para o combate ao terrorismo

SADC defende acção colectiva para o combate ao terrorismo

A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) defende acção colectiva para o combate ao terrorismo.

A posição foi manifestada pelo Presidente da República e em Exercício da SADC, Filipe Nyusi no fim das cimeiras extraordinárias do órgão de Política de Defesa e Segurança e da Dupla troika da SADC, realizadas esta quinta feira em Maputo.

Filipe Nyusi sublinhou que o bloco regional consolidou a sua coesão e abordou as melhores formas de cooperação para ultrapassar os desafios de segurança decorrentes do terrorismo e extremismo violento em Cabo Delgado.

“A Cimeira constituiu, acima de tudo, mais uma ocasião para reiterarmos com firmeza que rejeitamos na nossa região actos subversivos quer de criminosos ou de grupos associados ao terrorismo global. Reconhecemos a importância de uma acção colectiva para vencermos este mal, daí a necessidade de tornar operante a força em estado de alerta como quadro que pode cobrir as intervenções bilaterais em função de vantagens comparativas circunstanciais e objectivo concretos que se desejam alcançar”, disse.

Para o Estadista moçambicano e Presidente em exercício da SADC, Filipe Nyusi, o bloco regional estabeleceu parcerias para reposição da paz e o reforço da estabilidade política e económica, evitando a destruição de infra-estrututuras. (RM)